Primeiro Forró da Lua

Skip to Content


Curiosidades

Curiosidades
voltar

Primeiro Forró da Lua

– No primeiro Forró da Lua, em novembro de 2002, a entrada foi gratuita. Cobrou-se apenas uma cota para os que estavam dançando, assim era feito nas antigas festas de forró.

– A fogueira acesa na entrada, todas as noites em que acontece o forró, é símbolo das noites sertanejas de outrora.

– Todo o piso do salão principal é marcado pelo chapéu de couro nordestino que Luiz Gonzada imortalizou.

– Desde 2002, o Forro da Lua já recebeu e reverenciou nomes como a cantora paraibana Marinês,; o cantor e sanfoneiro pernambucano Domiguinhos; o forrozeiro Genival Lacerda; o cearense Waldonys; o potiguar Elino Julião, que fez seu último show em maio de 2006; o pernabucano Petrúcio Amorim; a veterana Chiquinha Gonzaga ( a irmã do Rei do Baião); o sanfoneiro Arlindo dos 8 baixos; a sanfoneira  Chiquinha do Acordeon, também falecida e considerada por Luiz Gonzaga “a dama do forró”; e ainda: s Três do nordeste , Luizinho e Zé Calixto, Assum Preto, Arnaldo Farias, Jaqueline Alves, Santana “O cantador”, Zé Moré e Neneu, Trio Remelexo, Joaquim Gonzaga (sobrinho de Luiz Gonzaga), Os Maiorais do Forró, Trio Remelexo, entre muitos outros.

– Boa parte do local é iluminado por lamparinas (candeeiros).

– As bilheterias onde são vendidas as fichas para os bares são feitas em forma de loro ( Carreiras de couro que serve para prender os estribos) e estribos ( local onde o vaqueiro apoia os pés quando montado).

– É proibido cantar músicas que incitem ou valorizem a prostituição, a bebedeira e a desordem. É sugerido aos músicos, que vão usar o microfone, não usarem sotaque de outras regiões, como dar boa “noitche”ou chamar o povo de galera, cair de ponta cabeça, e outras coisas mais que estão adquirindo, por imposição da mídia que vem do Sudeste.

– Por ter um espaço bem caracterizado, a Fazenda Bom Fim, onde acontece  Forró da Lua, foi escolhida pela produção do longa-metragem “O homem que desafiou o diabo – As pelojas de Ojuara”como set de filmagens das primeiras cenas do ator Marcos Palmeira, protagonista do filme dirigido por Moacir Goes. Além do espaço do Forró da Lua, foi escolhido um cavalo da fazenda, que aparece no filme como sendo Ojuara, o Violão. O então vaqueiro da Fazenda Bom fim foi o dublê do protagonista.

– A fazenda Bom Fim junto com o Projeto Cultural Museu do Vaqueiro, realiza sempre no inicio de dezembro, período em que, no passado, se fazia o recolhimento do gado, a Pega de Boi no Mato. No mesmo dia da Pega de Boi acontece a Missa do Vaqueiro e a vaquejada exclusivamente feminina. A entrada para essas festividades é gratuita.

© Copyright | Fazenda Bom Fim – São José de Mipibu/RN | contato@forrodalua.com.br